Blog

4 Coisas que está a fazer bem (apesar que lhe digam o contrário)

4 Coisas que está a fazer bem (apesar que lhe digam o contrário)

Como pais, todos já cometemos erros e já vimos outros pais a cometê-los. Por vezes, erramos por falta de informação e, noutros casos, apenas por más decisões. Uma má decisão é apenas parte do processo de aprendizagem da arte de ser pai. É algo que aprendemos através da experiência  pessoal e através da observação de outros pais que pensam da mesma forma, e assim, esperando que as nossas decisões melhorem com o tempo.

1. Não se pode estragar uma criança com mimos

Só se pode estragar uma criança dando-lhe presentes como um substituto para o tempo e atenção, que os pais não são capazes de dar ao seu filho.


2. Deve dar uma resposta atenciosa ao choro do seu filho

O bebé não precisa de exercitar os pulmões. O choro de um bebé é uma importante forma de comunicação, ou para lhe dizer que precisa de algo ou que precisa de si. É importante responder ao choro do bebé quer para satisfazer as suas necessidades mais básicas, quer para lhe dar uma sensação de segurança que o bebé levará para o resto da sua vida.


3. Disciplinar significa ensinar

É isso que os pais precisam de fazer, precisam de orientar e ensinar os seus filhos. Da mesma forma que não esperamos que um aluno da primeira classe aprenda o Teorema de Pitágoras, é importante entender qual o comportamento adequado para a idade, e assim moldar as suas expectativas em relação ao filho e adaptar a disciplina (ensino) de acordo com o que razoavelmente se espera que uma criança perceba numa determinada idade.


4. As crianças precisam de contactar com a natureza 

Brincar ao ar livre é cada vez mais raro. Deixe os seus filhos brincar livremente na natureza. Deixe-os tocar a natureza. Deixe-os fazer exercício e apanhar ar fresco ao mesmo tempo. Saltar poças é divertido!

Depois de fazer a sua pesquisa e tomar as suas decisões sobre como quer ser pai e mãe, haverá sempre pessoas que tentarão dizer o que está a fazer de errado. Alguns deles são bem-intencionados, outros não. Mas nenhum deles é você. Às vezes até pode aceitar conselhos e até mesmo ir à procura de conselhos. Outras vezes pode querer que as pessoas a deixem em paz. Independentemente do conselho ser solicitado ou não, é preciso aprender a aceitar o que funciona para você e deixar o resto. Seja confiante!


×